Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Amor na Porta à Frente

por Andrusca ღ, em 17.10.12

Um pequeno incentivo para comentarem o capítulo anterior...

 

A noite já ia prolongada, àquela hora só se viam dois tipos de pessoas pela rua: os assaltantes, e os possíveis assaltados. Nada de bom se passava depois das quatro da manhã nas ruas de Nova Iorque. A segurança não era das melhores, especialmente se alguém andasse sozinho. Mas nada disso preocupava Evelyn, que tinha acabado de sair do bar onde a amiga a tinha levado.

(...)

Começou a subir as escadas, bem agarrada ao corrimão, com a mala ao ombro e a agarrar nos sapatos. Quando chegou à sua porta colocou a chave na fechadura, porém não coube. Chave errada. Esteve por tentativas até acertar e conseguir abrir a porta. Assim que o fez, acendeu a luz do hall, forçando-se a cerrar os olhos devido à claridade. Quando ia a fechar a porta os seus olhos pousaram na porta do vizinho.

- Não… - murmurou – Não é boa ideia.

Não era definitivamente boa ideia.

(...)

- O que estás aqui a fazer? – Perguntou, enquanto se voltava para ela. “Ela deve ter enlouquecido”.

- Achas-me bonita? – Fora apanhado desprevenido com aquela palavra. Se a achava bonita? Que tipo de homem não acharia?

- Estás bêbeda? – Evelyn respondeu ao soltar uma gargalha, tirando-lhe as dúvidas que pudessem restar – Estás bêbeda. Tens que ir para casa, boneca.

(...)

- Evie! – Ela parou e voltou-se para trás, à espera do que ele ia dizer – Gosto mais de ti descontraída e bêbeda, do que stressada.

1 comentário

Comentar post