Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Spotlight

por Andrusca ღ, em 30.11.10

Podem agradecer à annee. foi ela que me pediu para postar ^^

Logo, este capítulo dedico-o a ela ^^

 

Capítulo 2

Viagem

 

Alyson

 

Não perdemos mais tempo e despachámo-nos logo. A Mary e a Leona, as nossas empregadas – que eu gosto de chamar amigas – ajudaram-nos a fazer as malas e depois apanhámos um jacto privado. O voo ainda ia demorar um tempo, por isso agarrei numa revista que tinha posto na mala ao acaso e comecei a lê-la.

 

«Alyson Shepherd, grávida?

Existem rumores de que a estrela em ascensão Alyson Shepherd possa estar grávida. Tudo começou quando foi vista a sair de um centro de ginecologia. Estará ela a pensar abortar? E quem será o pai?

Ninguém quis dar depoimentos, e até ao fecho desta edição Alyson mostrou-se sempre indisponível, como a sua agente referiu.»

 

- Grávida? – Perguntei, em voz alta – Eu passei do lado de fora da clínica, não entrei!

- O quê querida? – Perguntou o meu pai.

- Sabias que acham que estou grávida?

- São repórteres, acham sempre tudo e qualquer coisa. Mas não têm quaisqueres fundamentos.

- Pois, mas não deixa de ser desconfortável.

Fechei logo a revista, não me apetecia ler mais lixo nenhum. Mete-me cá uma raiva que falem assim das pessoas. Tudo bem, sou actriz, mas não quero dizer que possam falar da minha vida desta maneira. Ninguém devia ter o direito de tirar a privacidade das pessoas desta maneira.

- Não te preocupes querida – disse-me o meu pai, interrompendo-me os pensamentos – Essas notícias vêm e vão.

- Pois, tens razão.

A verdade é que já devia estar habituada a estas coisas. Com um bocado de sorte ia ter umas mini-férias perfeitas. Pelo que o meu pai me disse Forks é um sítio pacato mas que está sempre gelado – sorte a minha, que adoro sol e calor. Mas ao menos pode ser que nenhum paparazzi nos siga até aqui.

 

Seth

 

Depois de fazer a patrulha com o resto da alcateia fomos todos para a casa da Emily, a noiva de Sam, o nosso chefe por assim dizer.

Emily tinha sempre uns petiscos maravilhosos prontos para nós, e o Quil e o Embry deliciavam-se com aquilo, tal como o resto do pessoal. Normalmente também como bastante, mas ultimamente não tenho tido muito apetite.

Talvez Paul tenha razão, talvez esteja a exagerar com isto de ainda não ter marcado ninguém. Afinal, quem é que precisa de miúdas?

- Seth! – Ouvi, olhei para o lado e Sam estava a olhar para mim feito parvo a abanar a mão – Estás aí meu?

- Sim, diz – disse-lhe.

- Estavas a sonhar acordado maninho – disse Leah, a minha irmã.

Até ela, com o feitio rabugento e chata como é, já marcou um tipo. Até podia dizer que tenho pena dele, mas na verdade até parece bastante feliz, e assim ameniza a fúria da fera.

- Ainda estás a tentar forçar a marcação? – Bolas, mesmo quando não estamos em forma de lobo, Sam parece estar dentro da minha mente.

- Ou isso ou então marcou alguém e ela não lhe liga nenhuma – gozou Quil.

- Que graça – disse eu, sem humor – Nop, ainda sou solteiro. E hei de ser… até ter uns setenta anos.

- Credo Seth – disse Emily – até parece que vais morrer amanhã.

- É fácil para vocês dizerem isso, até os putos de quinze anos já marcaram miúdas.

- Então, significa que estás a esperar pela rapariga certa – disse a minha irmã.

- Elá, estamos sentimentais – gozou Embry.

- Cala-te estúpido – e aqui está a Leah que conheço.

Comi um pouco mais só para não dizerem que não comia nada, afinal, sendo lobo, tenho um apetite bastante grande.

Quando saímos da casa de Emily fui dar uma volta sozinho pela reserva. Já estava de noite. Caminhei muito lentamente até casa. Não queria chegar. A Leah estava com o namorado, e sei que encontraria a minha mãe, Sue, triste por causa do meu pai. Está quase a fazer dois anos desde que morreu.

O vento começou a intensificar-se, mas eu só tinha uns calções vestidos e não tinha nenhuma t-shirt. Era quente, muito quente. Sendo lobo, estou sempre a escaldar, mesmo que estivesse no meio de um temporal de neve.

Olhei para o céu e suspirei. As estrelas emanavam um brilho tão intenso, tão belo…

14 comentários

Comentar post

Pág. 1/2