Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Spotlight

por Andrusca ღ, em 15.12.10

Afinal enganei-me :x

Eles só se encontram amanhã... isto porque eu posto a parte dois mais logo (se quiserem) ^^

Espero que gostem

 

Capítulo 22

Desabafos * Parte 1

 

Alyson

 

As gravações não estão a correr nada bem. Todos os dias faço asneira, e o cúmulo foi mesmo quando disse “também te amo Seth” para Tom. O produtor disse para reflectir hoje, que iam filmar as cenas em que eu não aparecia, apesar de serem poucas.

Só gostava que isto passasse tudo. Esta dor no peito, estas saudades alucinantes, esta falta de concentração.

Decidi dar uma volta por La Push e acabei por me encontrar na praia. Suspirei ao lembrar-me do meu primeiro beijo com Seth. As lágrimas voltaram a querer cair mas eu contrariei-as. Agora não iam cair. Estava cansada de me render a outras vontades que não as minhas.

Sentei-me na areia a observar as ondas irem e virem, voltar a ir e voltar a vir. E o vento apertou. Estava a ficar mais frio outra vez. Os meus cabelos começaram a esvoaçar e tive que tirar as mãos do quentinho dos bolsos para os sossegar.

Nem dei pelo tempo passar, e quando dei por mim, já o sol se estava a pôr.

 

Seth

 

Ainda nem acredito como Alyson disse que me amava em plena filmagem. O único motivo por me ter escondido logo a seguir foi por não ter a certeza de me conseguir controlar e não correr direito a ela. Mas tinha que me controlar. Ou então nunca poderia estar ao pé dela. E quero tanto isso. Quero tanto abraçá-la, ouvir aquele riso de novo e saber que é dirigido a mim… quero tanto tê-la comigo de novo.

- Estás-me a deprimir outra vez – pensou a minha irmã.

- E a mim também – queixou-se Jacob – Como é que queres que nós estejamos felizes se sempre que vamos patrulhar te metes com essas melancolias?

- Desculpem lá – pensei, para eles – É um bocado difícil de controlar, sim?

- Pois, pois. Se queres tanto falar com ela, vai – pensou Leah.

- Não é assim tão simples. E ainda não me esqueci que lhe rosnaste.

- Isso foi hilariante.

- Se foi – concordou Jacob. Rosnei-lhes. Detesto que gozem assim – Calma fera. Olhem, isto já deu o que tinha a dar. Vou mas é ter com a minha Nessie.

- Boa viagem – disse Leah.

- Pois, mete o dedo na ferida – pensei, supostamente só para mim.

Eu e Leah continuámos a patrulhar e às tantas ouvimos um ruído na floresta e pusemo-nos à espreita.

- Eis a tua oportunidade maninho – pensou-me ela.

- Nem sonhes. Não posso ir assim ter com ela.

- Mas és um homem ou um rato?!

- Nenhum! Sou um lobo. Bolas… ela não parece nada bem…

- Então vai lá.

- Não. Vai lá tu.

- Deves estar a sonhar.

- Leah vá lá. Não suporto vê-la assim, mas não posso ir eu. Ela ia fugir a sete pés. Por favor, fico-te a dever uma.

- Ficas-me a dever é umas dez.

A minha irmã começou a afastar-se de mim muito lentamente.

- E nada de rosnares desta vez! Sê boazinha.

- Sim, sim.


Alyson

 

Estava a ficar com frio e decidi ir para um sítio mais acolhedor. Acabei por me sentar num ramo, encostada a uma árvore. Ouvi um barulho atrás de mim e virei-me sobressaltada.

- Leah! – Exclamei – Assustaste-me.

Leah, na sua forma de loba, aproximou-se de mim muito devagar e permaneceu quieta.

- Estão em patrulha? Oh Deus, o Seth está aqui? – Perguntei, quase em pânico. Ela limitou-se a abanar a cabeça e encostou-se a mim. Estava tão quentinha… e desta vez não parecia querer matar-me.

Fiz-lhe uma festinha na cabeça.

- Eu só faço asneiras nas gravações – não sei porque lhe estava a dizer isso, mas apetecia-me desabafar com alguém, e porque não com ela? – Eu sou uma actriz desde que tinha cinco anos. Sabes quando uma rapariga gosta de um rapaz e só faz asneiras ao pé dele porque fica nervosa? – Ela apenas ronronou a mostrar que sim – Isso nunca me aconteceu. Eu conseguia sempre passar bem porque… eu actuava. Nesses momentos, não era eu, era outra pessoa, uma pessoa qualquer. E conseguia fazer tudo certo. Conseguia rir quando estava completamente destroçada por dentro, conseguia chorar quando estava radiante, mas agora… agora já não consigo actuar. Tenho sido actriz desde os meus cinco anos… – repeti. Ela levantou a cabeça do meu colo e ficou a olhar para mim – Não sei o que mais ser.

 

Seth


Sabia que não as devia estar assim a espiar, mas não me consegui ir embora. Alyson parecia tão triste… e parte disso também era minha culpa, certo?

14 comentários

Comentar post

Pág. 1/2