Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Together as One - The Second Part

por Andrusca ღ, em 26.04.11

Pessoal, agora é um por dia e é com sorte, e sinceramente não sei se não haverão dias em que não vou postar...

Espero que gostem da surpresa da Ellie ^^

 

Capítulo 9

A Surpresa

 

Ellie

 

Afastei-me da porta devagar e desci as escadas apressadamente até à cozinha, onde entrei rápido. Jules olhou para mim e saudou-me com um sorriso.

- Está muito bonita, menina, vai fazer furor no baile – disse-lhe.

- Oh Jules, já voltámos ao “você” outra vez? – Ela pode ser nossa empregada, mas isso não quer dizer nada, ela é mais mãe para mim que a minha verdadeira mãe – Ainda sobrou bolo do jantar?

- Sim, está guardado.

- Podes cortar em fatias e pôr numa caixa?

- Claro, mas para quê? Não sabia que era preciso levar-se comida para o baile…

- E não é.

- Então…

- Eu não vou ao baile Jules, aquilo ia ser uma seca. Mas não te preocupes, vou estar com o Danny, e chego antes da uma hora tal como combinei com os pais.

- Hum… - ela lá começou a cortar o bolo em fatias, enquanto eu fui até ao frigorífico e tirei de lá uma garrafa de Coca-Cola. Tirei copos de plástico da despensa, tal como guardanapos, e pus tudo dentro de uma mochila que também estava na despensa – aquilo era enorme, tecnicamente é uma despensa, mas para lá dos alimentos e coisas da cozinha acho que também funciona como uma cave ou um sótão, em que enfiamos as bugigangas todas. Depois foi só juntar o bolo ao resto das coisas e pronto.

Voltei a subir as escadas e fui até ao meu quarto, onde guardei um pequeno pacote de velas na minha malinha minúscula – o isqueiro estava juntamente com o resto das coisas, na mochila, tal como uma toalha de pano não muito grande.

Saí do quarto e bati à porta do de Michael, abrindo e espreitando em seguida. Michael estava sentado ao computador, enquanto Danny se divertida com uma bola de pingue-pongue, mandando-a de uma mão para a outra.

- Estou pronta – disse, fazendo com que os dois me olhassem. Provavelmente não me ouviram bater…

- Uau… tu estás… esplêndida – disse Danny, ao ver-me, enquanto se levantava para vir ao meu encontro.

 

Danny

 

Que Ellie era linda já não era novidade, mas ela hoje estava completamente deslumbrante. Ia ser a rapariga mais bonita do baile, sem sombra de dúvidas. Senti-me cheio de orgulho neste momento e dei-lhe um beijo. Esta beldade de vestido era a minha namorada. De mais ninguém. Apenas minha.

- Também não estás nada mal – elogiou ela, ajeitando-me a camisa. Tudo tretas, ao lado dela, eu parecia um camponês mal vestido que tinha acabado de cair em cima de excrementos de vaca.

- Estás linda mana – disse Michael, dando-lhe um beijo na bochecha – Bem, eu vou buscar a Rach senão ela queixa-se que me demorei e muito e o resto já se sabe… vejo-vos no baile.

- Pois… - disse Ellie, sorrindo, não sei eu bem para quê – no baile…

Descemos os três as escadas, mas Michael saiu logo enquanto que Ellie foi à cozinha fazer qualquer coisa. Quando voltou trazia uma mochila preta com ela.

- O que é isso? – Perguntei-lhe.

- Uma mochila – Uau, a sério?

- Para quê? – Mas para que é que ela queria uma mochila para o baile?

- A Jules pediu-me para a deixar num sítio. Não te importas?

- Não, na boa. Até trouxe o Porshe e tudo.

- Fixe! – Ups, entusiasmo a mais, já sei o que aí vem – Podes-me deixar conduzir? Por favor… - Implorou. Imagens do Mercedes do Sr. Davies assaltaram-me a mente. A mossa da parte da frente, causada por Ellie. Eu não queria nada que isso fosse acontecer ao meu lindo e brilhante Porshe…

- Eu tenho cuidado – insistiu ela.

Suspirei, ela ganha sempre, não é justo.

- Está bem – disse, derrotado. Ela nem precisa de insistir muito, basta lançar-me aquele sorriso e eu fico sem quaisqueres argumentos para defender a minha posição. Passei-lhe as chaves do carro e ela deu-me um beijo na bochecha, antes de sair em direcção a ele.

Entrámos no carro e ela começou a conduzir para onde quer que fosse que Jules queria que fossemos entregar o raio da mala. Bem, ao menos era menos esse tempo que estávamos no baile…

Só espero é que a minha namorada não me espatife o carro.

Parámos ao pé do parque e ela saiu do carro, a agarrar na mochila. Eu segui-a até entrarmos e andámos um bocado, até ela parar no meio da relva.

- O que é que estamos aqui a fazer? – Perguntei-lhe.

- Já vais ver – disse-me, dando-me um beijo ligeiro nos lábios.

Pôs a mala no chão e tirou de lá uma toalha que estendeu na relva, em seguida tirou umas velas da mala pequena que tinha e acendeu-as com um isqueiro, posicionando-as à volta da toalha.

Quando dei por mim tinha um sorriso parvo nos lábios, ainda a meio caminho de descobrir o que é que ela estava a tramar.

 

Ellie

 

Quando acabei de pôr tudo no chão, incluindo o bolo e a Coca-Cola, voltei-me para ele, que me sorria.

- O quê…

- Eu nunca quis àquele baile – interrompi, encolhendo os ombros –, pensava que querias ir porque quando me convidaste estavas todo entusiasmado, mas afinal não querias e ainda bem. Por isso, para que a noite não fosse completamente desperdiçada, tive esta ideia. Que achas de um mini piquenique apenas com bolo e Coca-Cola?

Ele nada disse, apenas continuou a sorrir e envolveu-me nos seus braços, dando-me um beijo duradouro em seguida.

- Eu tenho a melhor namorada do mundo – disse-me, quando os nossos lábios se separaram por breves momentos, apenas para se reencontrarem depois.

- Eu sei – pisquei-lhe o olho e puxei-o até à toalha, onde nos sentámos.

24 comentários

Comentar post

Pág. 1/3